Janeiro 18, 2018

Saúde & Bem-estar

Serve como alerta: 84% das crianças brasileiras brincam ao ar livre somente até duas horas por dia - e, para cerca de metade delas (40%), esse tempo é de até uma hora ou menos ainda. Os dados são de uma recente pesquisa encomendada pela marca OMO, feita com 12 000 pais de dez países, entre eles Brasil, Reino Unido, Estados Unidos e China.


As estatísticas globais são tão assustadoras quanto as registradas por aqui. Ou até mais: 81% dos pequenos no mundo passam até duas horas diárias se divertindo em espaços externos, mas, para 56%, o tempo é de somente uma hora, no máximo. Os números causam espanto porque até um presidiário de segurança máxima americano tem garantido seu mínimo de duas horas diárias de sol e vai rebelar-se se esse direito for cortado.
Esses dados são sinais claros de que as crianças de hoje estão brincando cada vez menos, o que pode ser prejudicial. Sir Ken Robinson, especialista inglês em educação, criatividade e desenvolvimento humano, um dos consultores desse levantamento, avisa: "Pesquisas acadêmicas mostram que brincar ativamente é a forma primária e natural pela qual as crianças aprendem. É algo essencial para o crescimento saudável. Porém, muitas vezes, o brincar é negligenciado, como se fosse uma atividade sem importância, sem qualquer finalidade".
Sinal verde para a imaginação

Nem precisa ser, necessariamente, ao ar livre. Vale brincar na sala de casa, no pátio coberto da escola, no playground do prédio. O que se está dizendo é que a criança deve ter momentos sem regras, sem atividades programadas. Ou seja, é importante que, todos os dias, ela encontre muitas chances de se entregar à própria imaginação, de ser livre para inventar seu mundo e para descobrir o que está ao redor.
A maioria das mães e dos pais sabe disso, segundo mostra o levantamento. Para 98% deles, tanto no Brasil como no mundo, a brincadeira ajuda os filhos a alcançarem seu potencial pleno. Mais: por aqui, 98% dos pais concordam que ela permite que as crianças se tornem adultos melhores. Entre diferentes categorias apresentadas, a "brincadeira criativa" é apontada como a mais importante para o desenvolvimento infantil. Tanto que 42% dos pais no mundo e 35% dos brasileiros gostariam que seus filhos tivessem mais acesso a isso.

MdeMulher

United Kingdom Free Bets Bookmakers
Revew WillHill Here 100% bonus

Ladbrokes check here

Review Betfairclick here bonus