Dezembro 17, 2017

Política

ItamaratyO Itamaraty acatou recurso de 25 candidatos que se autodeclararam negros no último concurso público para a carreira diplomática. O comitê de verificação, criado após polêmica de que brancos concorriam ilegalmente às cotas para negros, rejeitou 47 dos inscritos no certame.

Esses não serão desclassificados se tiverem nota para passar pela ampla concorrência. Alguns dos reprovados já haviam se beneficiado do Programa de Ação Afirmativa do Instituto Rio Branco, que concede bolsa de R$ 25 mil aos autodeclarados negros que passaram no exame objetivo e na banca de verificação.

Houve polêmica em relação à lista divulgada pelo Itamaraty, pela alegação de que houve exclusão de concorrentes pardos. Várias pessoas entraram com recurso. Atualmente, há candidatos que que tiveram a autodeclaração negada e assistem as aula no Instituto Rio Branco com ordem judicial. O candidato Daniel Silvério está incorformado. Ele está entre os cotistas e já recebeu, entre o valor da bolsa e despesas de viagem, cerca de R$ 125 mil.

O concurso para o Itamaraty foi motivo de reclamações desde o início devido à ausência de comissão de verificação para evitar casos como o do médico Mathias Abramovic, branco de olhos verdes, que se inscreveu como cotista em 2013. No quadro atual de avaliadores do Instituto Rio Branco estão dois embaixadores negros, Silvio Albuquerque e Benedito Fonseca, e Vanessa Dolci, conselheira militante de direitos humanos. O resultado final da verificação e o a convocação para a segunda fase deverão ser divulgados nesta quinta-feira (15).

Do portal Concursos.

United Kingdom Free Bets Bookmakers
Revew WillHill Here 100% bonus

Ladbrokes check here

Review Betfairclick here bonus